fbpx

Uma visão sistêmica sobre o Governo e a política do Brasil.

Há alguns anos eu conheci a Constelação Familiar, método terapêutico criado pelo Alemão Bert Hellinger. Conheci essa teoria através da psicologia, e dentre muitas coisas que aprendi foi que a Constelação Familiar é muito mais que uma prática pra ser usada nos consultórios, uma vivencia ou workshops… Aprendi que a Constelação Familiar é uma filosofia de vida, e uma nova maneira de ver e viver a vida, novos sentimentos e principalmente uma nova postura diante da vida como um todo.

E uma das principais idéias que aprendi na visão sistêmica é a postura que temos e vivemos diante dos nossos pais. Aprendi, que devemos honrar pai e mãe, e já havia aprendido isso na catequese e na Bíblia, mas não sabia exatamente o que isso significava de uma forma concreta. Então, em contato com essas novas idéias e vivenciando a constelação familiar sistêmica, aprendi que honrar pai e mãe é dar e respeitar um lugar de hierarquia, um lugar de pai e mãe. Parece obvio, mas é essencial uma postura de lugar e hierarquia diante de nossos pais. Pai e mãe tem um lugar único e especifico na vida de cada filho, um lugar de hierarquia porque eles vieram antes, e deles vieram a vida para nós filhos.

Honrar pai e mãe é aceitá-los como eles são, exatamente como cada um é, com seus jeitos, manias, defeitos, historias e tudo mais, sem querer mudar, apenas aceitar. E isso inclui não julgá-los em nenhum sentido.

Nessa postura de honra aos pais também inclui receber tudo o que vem deles, receber características, defeitos, qualidades, jeitos, historias e tudo mais que vem de cada um deles.
No começo tudo isso parecia muito distante, mas a minha alma conhecia bem essas posturas, e com isso esses comportamentos e sentimentos passam a ser simples, tão simples que se tornaram difícil.

Lugar, Hierarquia, Aceitação, e receber… palavras do nosso cotidiano, mas quando se trata de pai e mãe, tudo parece mais complexo.

Acredite, ou experimente, que ao vivenciar literalmente tudo isso, o efeito na vida é gratificante, a vida flui, simplesmente flui… afinal toda vida foi feita para ter sucesso.

Tudo isso passou a fazer parte do meu viver, e dói no meu coração quando ouço qualquer pessoa falar mal, ou julgar de uma forma critica e arrogante um dos pais. Literalmente dói no coração e na alma. Quando alguém julga, critica e fala mal de um dos pais, logo, esse filho que julga sai do seu lugar, perde a força e se ocupa de algo que não é seu, com isso a vida perde o movimento, e nada tem solução, o movimento cessa. Para que a vida volte novamente a fluir é necessário que o filho volte ao lugar de filho e honre novamente os pais. E isso não significa fazer igual, ou não fazer nada de diferente, significa apenas fazer algo no seu lugar de filho.

E assim também acontece com nosso governo, nosso momento político e nossa pátria. Quando olhamos para o governo, a política e a nossa pátria e a condenamos, julgamos, criticamos com arrogância, julgando que faríamos diferente se tivéssemos no governo, logo saímos do nosso lugar e fora do lugar nada podemos fazer.

E talvez aqui seja necessário olhar sistêmico para a historia do nosso pais, como “nasceu” o Brasil. E olhar essa historia com muita honra e gratidão. E do nosso lugar, com nossa força, pensar no que é possível fazer.

Assim como dói na minha alma ouvir algum filho julgando um dos pais, também dói no fundo da minha alma ouvir os julgamentos sobre o nosso Brasil.

Sobre o julgamento aprendi que se eu tivesse na vida daquele que julgo, com toda sua historia de vida, com seus pais, sua historia e tudo o que viveu, eu faria exatamente igual. E ao julgar qualquer político penso a mesma coisa. E daqui do meu lugar, tento fazer diferente.

Então convido você, que de alguma forma se identifica com a filosofia da Constelação Familiar, que em algum momento se beneficiou com toda essa teoria, que olhe para nosso Brasil de uma forma honrosa, com uma postura de gratidão e do seu, do nosso lugar, sem julgamento, possa fazer algo grandioso pela vida.

Obrigada a todos os políticos que governaram até aqui. Recebo tudo o que foi possível fazerem, e daqui do meu lugar faço algo pelo nosso Brasil.

(sei que vou receber bastante criticas de quem não conhece a visão sistêmica)

Tatiane Medeiros Cunha

One Comment

  • Silma disse:

    Perfeito Tatiane!

    Eu também vivo essa filosofia e sou criticada por ficar ” no meu lugar”, com respeito.

    Onde há julgamento não há amor, e precisamos levar esse conhecimento adiante. Minha vida também fluiu muito mais depois que passei a incluir ao invés de excluir.
    Obrigada pela partilha!

Deixe seu Comentários:

WhatsApp chat