fbpx

Cuidar da Ansiedade é cuidar da Saúde Mental

By 19 de janeiro de 2018Ansiedade, Tatiane Medeiros

 

Você fica ansioso? Você se acha ansioso? E o que é ansiedade?

 

A Ansiedade é uma emoção faz parte do dia a dia de grande parte da população, eu diria, que faz parte do dia a dia de TODA a população; quando digo isso, estou me referindo o quanto se tornou popular e normal ouvir das pessoas: “estou muito ansioso”, ou “eu sou muito ansioso”. E acredito que seja muito importante falar dessa “ansiedade popular”, pois isso é falar de saúde mental.
Estou chamando de “Ansiedade popular, essa emoção verbalizada como ansiedade pelas pessoas no dia a dia, e gostaria de ressaltar que não estou me referindo ao “Transtorno de Ansiedade Generalizada”, que daria outro texto. Quero escrever dessa ansiedade do dia a dia.
De acordo com o dicionário, Ansiedade é “um grande mal estar físico e psíquico”.
A ansiedade é uma emoção assim como outra qualquer; e por falar em emoções, existem cinco emoções autênticas: amor, raiva, tristeza, medo e alegria.
Cada pessoa sente a ansiedade de um jeito, e são vários os sintomas ditos da ansiedade: dificuldade de concentração; sensação de falta de ar; palpitações; Irritabilidade, Dificuldades com o sono; Inquietação ou agitação; Tremores; Fadiga; Sensação de “branco” na mente; aperto no peito; dor na barriga. E a causa da ansiedade também é diferente de pessoa pra pessoa: preocupação, alguma perda ou frustração, algum acontecimento importante que ainda vá acontecer, e vários outros fatos e acontecimentos diversos.
O importante é aprender a lidar com essa “grande emoção” para não atrapalhar a vida e a convivência social, familiar e o trabalho.
E o primeiro passo para “resolver” e controlar a ansiedade é identificar e tomar consciência da emoção em si, ou seja, é saber e assumir para si próprio que “estou ansioso”; e isso inclui identificar como essa ansiedade acontece no corpo, por exemplo, quando eu estou ansiosa percebo que fico muito agitada, falando mais rápido do que o normal, e gesticulo muito. Conheço pessoas que quando estão “ansiosas” querem comer o tempo todo. É muito importante saber o que acontece com cada um de nós quando estamos ansiosos. Saber como eu me comporto quando estou ansioso é uma questão de autoconhecimento.
Depois de tomar consciência da ansiedade e saber como ela aparece em comportamentos e no corpo, o segundo passo é saber qual o verdadeiro motivo que está causando a ansiedade: estou ansioso porque? Porque briguei com minha mãe, ou, estou ansioso porque meu namoro acabou, ou, estou ansiosa porque vou a uma festa que quero muito ir. Qual o motivo da ansiedade?
Agora que já se sabe que está ansioso, e o motivo dessa ansiedade, o próximo passo é associar essa ansiedade com uma das cincos emoções autênticas. Essa ansiedade que estou sentindo é raiva, amor, tristeza, medo, alegria? Até pode ser uma mistura dessas emoções, mas é muito extremamente importante saber qual a emoção autentica que está por trás dessa ansiedade, para saber como e o que fazer para ficar bem.
Por exemplo: estou ansioso porque briguei com minha mãe, então poderia ser: estou com raiva da minha mãe, estou triste pelas coisas que ela me disse, ou estou com medo do castigo e ou consequências que essa briga vai gerar.
Quando estou com raiva, o movimento é de defesa, de ataque, e o que eu preciso é saber expressar de uma forma assertiva o que estou sentindo. A tristeza é quando preciso repor energia, ficar quieto, voltar-se para dentro, e até mesmo chorar. A alegria também é uma emoção de muita energia, e o que precisamos é compartilhar e expressá-la. O amor também é uma emoção de partilha, e o medo é uma emoção que remete a proteção.
Estamos acostumados a viver no automático e não pensar sobre o que está acontecendo; e pode parecer que todo esse processo demore muito tempo, mas acredite,depois que todo esse processo de avaliar a ansiedade, ou qualquer outra emoção se tornar um hábito, é possível fazer toda essa análise em um minuto.
Conhecer o que estamos sentindo nos ajuda a viver de uma forma mais verdadeira, intensa e feliz.

Tatiane Medeiros Cunha – Psicóloga CRP 04/33971

Deixe seu Comentários:

WhatsApp chat