fbpx
Category

Poesia e Textos

Mude

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Mude. Mas comece devagar, porque a direção é mais importante que a velocidade. Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa. Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa. Tome outros ônibus. Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os teus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias. Tire uma tarde inteira pra passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos. Veja o mundo de outras perspectivas. Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma do outro lado da cama… depois, procure dormir em…

Ver Mais

Acreditar e Agir

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Um viajante caminhava pelas margens de um grande lago de águas cristalinas e imaginava uma forma de chegar até o outro lado, onde era seu destino. Suspirou profundamente enquanto tentava fixar o olhar no horizonte. A voz de um homem de cabelos brancos quebrou o silêncio momentâneo, oferecendo-se para transportá-lo. Era um barqueiro. O pequeno barco envelhecido, no qual a travessia seria realizada, era provido de dois remos de madeira de carvalho. O viajante olhou detidamente e percebeu o que pareciam ser letras em cada remo. Ao colocar os pés empoeirados dentro do barco, observou que eram mesmo duas palavras. Num dos remos estava entalhada a palavra ACREDITAR e no outro, AGIR. Não podendo conter a curiosidade, perguntou a razão…

Ver Mais

Faxina

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Estava precisando fazer uma faxina em mim… Jogar fora alguns pensamentos indesejados, Tirar o pó de uns sonhos, lavar alguns desejos que estavam enferrujando… Tirei do fundo das gavetas lembranças que não uso e não quero mais. Joguei fora ilusões, papéis de presente que nunca usei, sorrisos que nunca darei… Joguei fora a raiva e o rancor nas flores murchas Guardadas num livro que não li. Peguei meus sorrisos futuros e alegrias pretendidas e as coloquei num cantinho, bem arrumadinhas. Fiquei sem paciência! Tirei tudo de dentro do armário e fui jogando no chão: paixões escondidas, desejos reprimidos, palavras horríveis que nunca queria ter dito, mágoas de uma amiga sem gratidão, lembranças de um dia triste… Mas lá havia outras…

Ver Mais

A corrida de sapinhos

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Era uma vez uma corrida de sapinhos. Eles tinham que subir uma grande ladeira e, do lado havia uma grande multidão, muita gente que vibrava com eles. Começou a competição. A multidão dizia: – Não vão conseguir! Não vão conseguir! Os sapinhos iam desistindo um a um, menos um deles que continuava subindo. E a multidão a aclamar: – Não vão conseguir! Não vão conseguir! E os sapinhos iam desistindo, menos um, que subia tranquilo, sem esforço. No final da competição, todos os sapinhos desistiram, menos aquele. Todos queriam saber o que aconteceu, e quando foram perguntar ao sapinho como ele conseguiu chegar até o fim, descobriram que ele era SURDO!   Moral:Quando queremos fazer alguma coisa que precise de…

Ver Mais

Ei! Sorria…

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | One Comment

Ei! Sorria… Mas não se esconda atrás desse sorriso…Mostre aquilo que você é, sem medo.Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.Procure o que há de bom em tudo e em todos.Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.Ei! Olhe… Olhe a sua volta, quantos amigos…Você já tornou alguém feliz…

Ver Mais

Metade

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Que a força do medo que tenhonão me impeça de ver o que anseioque a morte de tudo em que acreditonão me tape os ouvidos e a bocaporque metade de mim é o que eu gritomas a outra metade é silêncio.Que a música que ouço ao longeseja linda ainda que tristezaque a mulher que amo seja pra sempre amadamesmo que distanteporque metade de mim é partidamas a outra metade é saudade.Que as palavras que eu falonão sejam ouvidas como prece e nem repetidas com fervorapenas respeitadas como a única coisaque resta a um homem inundado de sentimentosporque metade de mim é o que ouçomas a outra metade é o que calo.Que essa minha vontade de ir emborase transforme na calma…

Ver Mais

Sem medo de agir

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Um rei submeteu sua corte à prova para preencher um cargo importante. Um grande número de homens poderosos e sábios reuniu-se ao redor do monarca. – Sábios, eu tenho um problema e quero ver qual de vós tem condições de resolvê-lo. Disse o rei.Ele conduziu os homens a uma porta enorme, maior do que qualquer outra por eles já vista. O rei esclareceu: – Aqui vedes a maior e mais pesada porta de meu reino. Quem dentre vós pode abri-la? Alguns dos cortesões simplesmente balançaram a cabeça. Outros, contados entre os sábios, olharam a porta mais de perto, mas reconheceram não ter capacidade de fazê-lo. Tendo escutado o parecer dos sábios, o restante da corte concordou que o problema era difícil…

Ver Mais

Você pode escolher…

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Você pode curtir ser quem você é, do jeito que você for, ou viver infeliz por não ser quem você gostaria. Você pode assumir sua individualidade, ou reprimir seus talentos e fantasias, tentando ser o que os outros gostariam que você fosse. Você pode produzir-se e ir se divertir, brincar, cantar e dançar, ou dizer em tom amargo que já passou da idade ou que essas coisas são fúteis, sérias e bem situadas como você. Você pode olhar com ternura e respeito para si próprio e para as outras pessoas, ou com aquele olhar de censura, que poda, pune, fere e mata, sem nenhuma consideração para com os desejos, limites e dificuldades de cada um, inclusive os seus. Você pode amar e deixar-se amar…

Ver Mais

Raivas são tristezas

By | Autoconhecimento, Emoções, Poesia e Textos | One Comment

Era uma vez um peixinho chamado Brasinha. Vivia num mar distante, não muito grande, mas cheinho de peixes. Morava com seus pais. Papai-peixe e mamãe-peixe eram bastante severos. Não se sabe porque eles o impediam de fazer uma porção de coisas. Talvez com medo de que se machucasse ou se perdesse. Eles não lhe explicaram isso claramente, pois os pais-peixe não falam muito. Não é à toa que se diz, às vezes: “Mudo como um peixe”. Brasinha era repreendido por nadar, brincar, fazer barulho com a boca. Logo, passou a achar que não fazia nunca o que era preciso. Muitas vezes, se perguntava se seus pais eram mesmo “pais verdadeiros”, de tanto que os achava severos, e foi se tornando…

Ver Mais

A arte de escutar

By | Autoconhecimento, Poesia e Textos | No Comments

Era uma vez um fazendeiro que descobriu que tinha perdido o relógio no celeiro. O relógio não era um objeto qualquer; ele tinha um valor sentimental. Após buscar por todas as partes entre o feno, ele desistiu e recorreu à ajuda de um grupo de crianças que estava brincando do lado de fora do celeiro. Ele prometeu a elas que a pessoa que encontrasse o seu relógio seria recompensada. Ao ouvir isso, as crianças correram para dentro do celeiro e entraram no meio de toda a pilha de feno, mas ainda assim não conseguiram encontrar o relógio. Quando o fazendeiro estava prestes a desistir, um menino aproximou-se dele e pediu mais uma chance. O fazendeiro olhou para ele e pensou: “Por que não? Afinal de contas, esse garoto parece sincero o…

Ver Mais
WhatsApp chat